Jornal de Poesia

Carlito Azevedo


Nota do JP: Carlito Azevedo é dos 20+ Poetas

Poemas:
      1. Na noite física
      2. Banhista
      3. Rói
      4. Menino
      5. Estragado


 

Na noite física

(desentranhado de um poema de Charles Peixoto)

                                         A luz do quarto apagada,
                                         na escuridão se destaca
                                         a insônia que nos atraca,
                                         dois gêmeos na bolsa díágua.
                                         Ao despertar levo as marcas
                                         que de noite rabiscavas
                                         em minha pele com a sarna
                                         ávida de tua raiva?
                                         E em você a cega trama
                                         algum mal pôde? ou maltrata
                                         ainda, que penetrava
                                         concha, espádua, gargalhada?
                                         E, em nosso rosto essa raiva
                                         aberta? que estranha lava
                                         é essa que, rubra (baba
                                         de algum diabo), se espalha?
                                         A luz do quarto apagada,
                                         na escuridão se destaca
                                         a fúria que nos atraca,
                                         dois gêmeos na bolsa díágua.

BANHISTA


 



 

Apenas
         em frente
ao mar
             um dia de verão -
quando tua voz
                  acesa percorresse,
consumindo-o,
                     o pavio de um verso
até sua última 
                         sílaba inflamável - 
quando o súbito
                      atrito de um nome
em tua memória te
                 incendiasse os cabelos - 
(e sobre tua pele
              de fogo a
brisa fizesse
          rasgaduras
de água)
[Do livro: as banhistas, Carlito Azevedo, Editora Imago]
   RÓI
 
 

   Rói qualquer possibilidade de sono
   essa minimalíssima música
   de cupins esboroando
   tacos sob a cama
 

   imagino a rede de canais
   que a perquirição predatória
   possa ter riscado
   pelo madeirame apodrecido
 

   se aguço o ouvido
   capto súbito
   o mundo dos vermes

            [Do livro: collapsus linguae, Carlito Azevedo, Editora Lynx]
 

 

   3. Menino
 
 

   A pérola
   fria
   o topázio
   quente
   dividiam seu
   rosto ao meio:
   olhos de gato,
   olhar de gamo


 
 

            Do livro: as banhistas, Carlito Azevedo, Editora Imago.

 


 
   ESTRAGADO

  

    

   No jardim zoológico
   um ganso
   
   as patas afundam na lama
   e ele imperial
   como uma macieira em flor
    
   mas está estragado
   como qualquer um pode ver
   estragado
  
   pensa que foi para isso
   que o resgataram do dilúvio
   
   mas não

   resgataram o signo
   estragaram o ganso


 

            [Do livro: collapsus linguae, Carlito Azevedo, Editora Lynx]

Página inicial de C.Azevedo]  [Página inicial do JP

Página inicial da Antologia dos 20+Poetas do Brasil