Germano Rocha

Pequenas Viagens
 
 
Pernas constrangidas,
mãos irrequietas a procura de um lugar
para esconder-se,
corpos que se desviam de outros corpos,
olhos perdidos aflitos ansiosos
com a demora da viagem,
pensamentos entrecortados
por conversas que se escutam,
vozes que não se pronunciam,
até que tudo termina
com um barulho de porta abrindo
e um aviso frio e inexpressivo:
Oitavo andar!
                                                                     

[ ÍNDICE DO AUTOR ][ PÁGINA PRINCIPAL ]
 
 
 
 
 Página atualizada  por  Alisson de Castro,  Jornal de Poesia,  02  de  Junho  de  1998