Da Costa e Silva

Memento  Homo ...
 
 
Que somos nós? Pulvis et umbra sumus. 
Horácio, o teu pentâmetro latino, 
No mais sábio e conciso dos resumos, 
Diz o que é a vida em face do destino. 

O Homem, vindo do pó, da lama, do húmus 
Que se transforma ao hálito divino, 
É sombra errante por incertos rumos, 
À mercê do seu próprio desatino. 

Por mais que à lei da morte se submeta, 
Lute e sofra, nem sempre se persuade 
De que a sua existência no planeta 

Não passa de uma sombra de vaidade, 
De um simples grão de areia na ampulheta 
Em que o tempo derrama a Eternidade.

 
 

[ ÍNDICE DO AUTOR ][ PÁGINA PRINCIPAL ]
 
 
 
 
Página editada por  Alisson de Castro,  Jornal de Poesia,  07  de  Agosto  de  1998