Amasilde Rehwagen


O Banco da Praça

Com peraltice e graça, ouvi meu filho cantando aquela música da Praça! Era um gorjeio de ave na sua vozinha suave o banco da solidão... Cantava alegre o menino, como se fosse um hino aquela linda versão! Mas, na sua ingenuidade, só conhece alacridade seu pequeno coração! Que no decorrer dos anos não lhe venham desenganos roubar-lhe a bela canção!


* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *