revista de cultura # 58
fortaleza, são paulo - julho/agosto de 2007

artista convidado






 

Siegbert Franklin e as dissonâncias essenciais

Ruy Sampaio

.

L'ombre d'un grand oiseau me passe sur la face…

Saint-John Perse [in Anabase]

 

Siegbert FranklinUm combate: de um lado a vontade de depuração e do outro um pendor para as riquezas e as surpresas da matéria. Para simplificar, é este o eixo da pintura de Siegbert Franklin.

Sua pesquisa da rede termina em sintaxe concisa, de notável despojamento. Por outro lado, a atração pela complexidade dos meios proporciona reações sempre mais matizadas, do ponto de vista formal, em seu trabalho. Por isto sua pintura sabe ser austera, sem renunciar ao frescor da descoberta. Esta, em suas qualidades mais surpreendentes, permite ao artista dominar o ofício com muita liberdade e uma sabedoria que mantém a ambivalência de uma brincadeira.

Esta ambivalência se inscreve em sua própria história: como inúmeros artistas de sua geração no Brasil, Siegbert Franklin fez da figuração seu ponto de partida. Ainda percorre o caminho em direção à abstração – e o faz a passo porque, bem mais do que um exercício de estilo, esse caminho é pavimentado pela necessidade intelectual de decompor o sujeito da representação. Ou seja: ele o questiona, emprestando-lhe outras luzes; apresenta seu mistério clareado por outros ângulos, que são os do olhar cúmplice, ao mesmo tempo olhar da ambigüidade e da escatologia.

Este processo abre uma discussão sobre a própria criação plástica. Por isso o artista é tão sedutor na multiplicidade de leituras que permite, que exige. Sim, porque ler este conjunto destacando o estritamente visual será a pior maneira de empobrecer uma relação com ele.

É claro que aqui e ali encontramos certas delicadezas cromáticas em que a luz mal toca o mais alegre de seu sorriso. Contudo, o que há de mais forte nesses quadros, com suas sombras profundas e suas massas tonais dilaceradas, são os acentos de um sobressalto que bordeja o trágico.

Pode-se acreditar que algumas dessas telas foram subtraídas a uma decoração do teatro do absurdo. Em cada uma imediatamente notamos o papel lírico dos azuis e dos verdes, cuja pureza se engrandece com as transparências que o pintor usa com maestria. Alguns segundos mais, e o olho percebe: esses vermelhos e esses magentas, esses fúcsias e esses púrpuras, cuja loucura luminosa, por mais atraente que seja, não parece pertencer de modo tão evidente ao reino da alegria. Esses amarelos, duros e às vezes pesados, todos conspirando para desnaturar a composição… Ei-los, cruéis alguns, sorrateiros, dissimulados outros, ocupados em ameaçar a harmonia de plano tonal tão suntuoso.

O que nos querem dizer esses demonios de cores maciçamente quentes, às vezes sujas, no âmbito de uma linguagem de tal modo escolhida? Justamente o rigor dessa escolha nos teria impedido de suspeitar que aí estejam voltados a algum objetivo menor, decorativo apenas.

Siegbert FranklinEssas dissonâncias (não falemos de cacofonias, dado que são esplêndidas) mais do que surpreendem como balizas espalhadas no percurso da pintura. Elas são a própria chave para a leitura deste jovem artista de uma geração em que Dionísio perdeu a batalha.

Esta obra aspira a se fazer amar também – e muito justamente – por seu aspecto formal. Sim, ela é tão atraente quanto o imperceptível dessa desconstrução em que fundamentalmente consiste. Embora suas soluções visuais nos agradem a ponto de arrancar exclamações, seu conteúdo nos leva a interrogações. Esse conteúdo só se deixa ver por sintagmas – astutos e misteriosos. Devemos tentar sua leitura, na condição de não deixarmos escapar o que não está para nosso olho, mas para nossa reflexão, a que o artista distribui suas iscas.

Assim ele mantém a integridade de sua obra enquanto metáfora, para que melhor a apreciemos em sua densidade de texto poético – e também para nos fazer sofrer mais suavemente seu convite a uma perigosa cumplicidade.

 

SIEGBERT FRANKLIN

 

Fortaleza, Ceará - 1957, pintor desenhista e gravador.

Trabalha com instalações e multimídia, computação gráfica e infogravura.

Fone: [55 85] 3244 3353 / 9629 1798

www.convex.com.br/personal/siegbert

 Siegbert Franklin

SALÕES OFICIAIS E COLETIVAS

1981 - VII Salão Nacional do Estado do Ceará - Casa de Cultura Raimundo Cela - Fortaleza - CE

• IV Salão Nacional de Artes Plásticas (FUNARTE) -MAM- Rio de Janeiro - RJ

• XIV Bienal de São Paulo - Núcleo I - Arte Postal - São Paulo -SP

1982 - 1º Salão da Cidade do  Recife - Galeria Metropolitana Recife - PE

• 47º Salão de Belas Artes de São Paulo - Pavilhão da Bienal - São Paulo -SP

• 16º Salão Nacional de Arte de Minas - Museu de Arte de Belo Horizonte - Belo Horizonte -MG

• IV Mostra  da Gravura Cidade de Curitiba - Pan Americana - Casa da Gravura - Curitiba -PR

• Panorama 84 - Arte Sobre Papel - MAM - São Paulo - SP

• IV Salão Brasileiro de Arte - Fundação Mokiti Okada - São Paulo - SP

1985 - VII Exposição de Belas Artes Brasil - Japão - Tokio - Osaka - Kioto - JAPÃO

• III Salão de Arte Contemporânea  de São Paulo - MAC - São Paulo - SP

• 17º Salão Nacional de Arte de Minas - Museu de Arte de Belo Horizonte - Belo Horizonte -MG

1986 - IV Salão de Arte Contemporânea de São Paulo - São Paulo - SP

• VII  Mostra do Desenho Brasileiro - Curitiba -  PR

• Panorama 87 - Arte Sobre Papel -MAM - São Paulo -SP

1990 - Arte nas Fabricas - 20 artistas Convidados - Parque Industrial  de Fortaleza e Museu da UFC 1991

• Nordeste Contemporâneo - 11 Artistas - Centro de Convivência - Campinas - SP

1991 - III BIENAL de Santos - Santos - SP

• Coletiva de Pintores Brasileiros - The International Museum of  20 Century Arts end Cultural

Centre.

• The Brazilian  Institute of Arizona,Inc.End Fagan - Peterson Fine Art, Inc. - USA

1997 - Galeria Ignez Fiúza - Fortaleza - CE

• J G  Arte Visual  - Arte Brasileira em Pequenos Formatos -Fortaleza - CE

1998 - Atualidade Galeria de Arte - Outono 98 - Rio de Janeiro - RJ

• IMPRESSÕES - A Arte da Gravura Brasileira - Espaço Cultural Banespa - São Paulo - SP

2000 - Espaço LUZ - Companhia Paulista de Trens Metropolitanos - Mostra coletiva .São Paulo - SP

MAC21 Feria Internacional de Arte Contemporâneo - Pabellon de Exposiciones - Recinto Ferial - Marbella - Espanha

CUBO 6 - Galeria Central - Campinas - SP

2000 e quatro - FUNARTE - São Paulo - SP
2001- 2 Bienal de Jaboticabal -alt.arqueologias - Museu de Arte e Histórico de Jaboticabal - SP

2002/2003 - Arte do Brasil - Nuremberg - Alemanha

2004 - Uma Viagem de 450 Anos - SESC POMPEIA - São Paulo-SP

• ATELIER CENTRO - São Paulo -SP

2005 - Pequenas Grande Obras - Pinacoteca Municipal de Atibaia - SP

• Centro Cultural Blue Life - São Paulo -SP

CONTRASTES - MASP - Obras do acervo brasileiro do Museu - São Paulo -SP

Expressões - Galeria Casa D´Arte  - Fortaleza - CE

Temporalidade - Galeria Vicente Leite - FA7 - Fortaleza - CE

 Siegbert Franklin

INDIVIDUAIS

1977 - Feira de Ilusões- Instalação -Galeria Antônio Bandeira - Fortaleza -CE

1978 - Luzes do Equador - Sala Interarte - Centro Cultural Brasil Alemanha -UFC - Fortaleza CE

1980 - Quarup - Galeria do Ideal Clube - Fortaleza - CE

1981 - Faz de Conta... - Galeria do Ideal Clube - Fortaleza - CE

1982 - Já Não Fazemos Heróis Como Antigamente - Museu de Arte de São Paulo - MASP

• Galeria Salamandra - Porto Alegre - RS

1983 - Brinquedos Perigosos - Galeria Degani - São Paulo -SP

1984 - Brinquedos II - Duailibi Galeria - Fortaleza - CE

1985 - Signos - Chroma Galeria - São Paulo - SP

• Signos - Galeria Ignez Fiúza - Fortaleza - CE

1986 - Aquarelas - (com Bernardo Krasniansky) - Chroma Galeria - São Paulo -SP

1987 - Pinturas - Galeria Paulo Prado - São Paulo - SP

1988 - Aquarelas - Galeria Marinho - Fortaleza CE

1989 - Pinturas Recentes - Galeria Oscar Seráfico - Brasília - DF

1990 - Pinturas - Galeria Paulo Prado - São Paulo - SP

• Memórias de Ariadne - LM Escritório de Arte - Palácio da Abolição - Fortaleza - CE

1991 - Arquitetura Orgânica - Spaço - Jaboticabal - SP

• Pinturas - Lilia Galeria - Teresina - PI

1992 - Pinturas - Galeria Montesanti Roesler - São Paulo - SP

• Pinturas - Galeria Aquarela Arte Contemporânea - Campinas SP

• Pinturas - LM  Escritório de Arte - Fortaleza - CE

1995 - Pinturas - LM Escritório de Arte - Fortaleza CE

• Pinturas - Jardim Contemporâneo - Ribeirão Preto - SP

• Pinturas - Artspaço - Araçatuba - SP

1997- Pinturas - Galeria Nara Roesler - Bar Des Art’s -São Paulo - SP

1998 - Pinturas e Desenhos - alt.arqueologias - JG Artvisual - Fortaleza - CE

• Luzes do Equador - 1998 - Circuito Intercolegial e Universitário de Jaboticabal - SP

• Objetos em Silencio - Pintura e Desenhos - Ana Claudia Roso Escritório de Arte - São Paulo -SP

1999 - Luzes do Equador - Instalação ,Pinturas ,Desenhos e Workshop

• Museu Banespa - São Paulo - SP

• Galeria Ignez Fiúza - Fortaleza - CE

• Galeria do departamento de Artes da UNICAMP - Campinas - SP

• MARP - Museu de Arte de Ribeirão Preto - Ribeirão Preto - SP

• Escola de Artes Prof.Francisco B. Marino - Jaboticabal - SP

• Galeria EROS - Barra Center - Rio de Janeiro - RJ

2000 - Luzes do Equador - Instalação, Pinturas e Desenhos Galeria Paulo Prado - São Paulo - SP

• ArtWeb2000 - KÜNSTHAUS - Nuremberg - Alemanha

2001 - Pinturas Recentes - com Marianne Stuve e Stefani Scheneider - Paulo Prado Galeria de Arte - São Paulo - SP - Agosto

Lembranças do futuro em Kasper Haus - Paisagens e Mapas - Galeria Arauco - Nuremberg - Alemanha - 15 de Setembro.

Brinquedos Perigosos -Instalação e desenhos - Galeria Barisikow - Berlin - Alemanha -23 de Setembro.

2002 - Brinquedos Perigosos - Kunstlehaus Nuremberg - Alemanha - Julho

2003 - Pequenas Pinturas com Helena Carvalhosa - ARAUCO - Nuremberg - Alemanha (15 de novembro)

2005 - Desenhos e Pinturas - Cinema Mudo - ARAUCO - Nuremberg - Alemanha

Instalação - Brinquedos Perigosos com Claudia Villar-Igreja de St Sebald - Nuremberg - Alemanha.

Instalação - Barraco de Luxo - Salão da Prefeitura de Nuremberg - Alemanha

Retratos de Família - Fotos digitas e colagens - Haus Eckstein- Nuremberg - Alemanha.

 Siegbert Franklin

PREMIOS

1980 - VII Salão Nacional do Ceará - Casa de Cultura Raimundo Cela - Secretaria de Cultura - Fortaleza

1981 - 1º Salão Cidade de Fortaleza - Prêmio Cidade - Fortaleza CE

• 31º Salão de Abril - Prêmio Aquisição - Desenho - Fortaleza CE

• XXXIV Salão de Artes Plásticas de Pernambuco - Prêmio Museu do Estado - Recife - PE

1982 - 32º Salão de Abril - Prêmio Museu de Arte  - Fortaleza - CE

• 39º Salão Paranaense - Prêmio Souza Cruz - Curitiba - PR

• 4º Mostra do Desenho Brasileiro - Prêmio Secretaria do Estado - Curitiba PR

1985 - Salão Pirelli - MASP - Prêmio Aquisição - São Paulo - SP

1986 - Curitiba Arte II - Prêmio Viajem - Curitiba - PR

 

PALESTRAS - CURADORIAS - OFICINAS E WORKSHOPS

1999 - Oficina de criação e reflexão sobre drogas e doenças sexualmente transmissíveis para adolescentes da rede publica estadual em São Paulo - Casa da Solidariedade - São Paulo -SP

Luzes do Equador - Workshop - UNICAMP - Campinas - SP - MARP - Ribeirão Preto - SP Escola de Artes Prof.Francisco B. Marino  - Jaboticabal - SP - Galeria Ignez Fiúza  -Fortaleza -CE

Encontro Cultural sobre 500 anos de Brasil pós Cabral - Luzes do Equador - Livraria e Espaço Cultural ATLAS - Ribeirão Preto - SP

2000 - Desenho pintura e multimeios na produção contemporânea aplicada as Artes Visuais - Com Julio Camarero - Oficina Cultural Regional - Sergio Buarque de Holanda - São Carlos - SP

2001 - Curadoria - Grupo de artistas plásticos de São Carlos e Araraquara para a Galeria Paulo Prado.

Palestra - As Varias Maneiras de Ver o Próprio Trabalho e um Apanhado da Arte Contemporânea suas Buscas e Desencontros.- Secretária de Cultura de Araraquara - Araraquara - SP

Curadoria - alt.arqueologias - 2 Bienal de Jaboticabal - SP - Museu de Arte e Histórico de Jaboticabal.

Oficina - Visualizando o próprio trabalho sobre uma ótica contemporânea - Escola de Artes Prof Marino - Jaboticabal - SP

2002 - Curadoria para exposição de Helena Carvalhosa na Galeria Paulo Prado - Maio - São Paulo - SP

Curadoria para exposição de Cândida Guidon/Chico Penteado/Juliana Martins/Rodrigo Romão na Galeria Paulo Prado - Junho - São Paulo - SP

Art in Progress - 10 artistas brasileiros encontram 10 artistas europeus em Nuremberg - 10 a 30 de Julho - Nuremberg - Alemanha

2003 - Curadoria da Terceira Bienal de Jaboticabal - Outubro  - Jaboticabal - SP Transferida para abril de 2004

Palestra  - Primitivos Contemporâneos - Secretaria de Cultura- Fundart - Araraquara - SP

Curadoria para SESC -São Carlos - Uma Ponte Sobre o Tempo 16 artistas europeus e brasileiros em um Happening durante quatro dias.

2004 - Curadoria -  III Bienal de Artes e Cultura de Jaboticabal - Jaboticabal - SP  .

2005 - Curadoria - Transparente Emoção- Coletiva para o SESC de Ribeirão Preto.

Curadoria dos artistas Brasileiros- Mostra Câmera Lenta - Brasil Alemanha em Nuremberg.(setembro a novembro 2005)

2006 - Curadoria Geral- Mostra Câmera Lenta - Brasil Alemanha em Fortaleza - CE.

• Desenho pintura e multimeios nas Artes Visuais-Oficina CEFET- Bienal da Gravura    Fortaleza - CE

• Oficina - Visualizando o próprio trabalho sobre uma ótica contemporânea - CCBN - Juazeiro do Norte

2007 - Curadoria do Grupo brasileiro para o Workshop em St Dezery- França -Junho

Siegbert Franklin 

REFERENCIAS CRITICAS

Aldemir Martins - Texto Catálogo - 1985

Bené Fonteles  - Jornal O Globo - 1978

Frederico de Morais - Jornal O Globo - 1977

Ivo Zanini - Folha de S. Paulo - 1985

Josete Balsa - Texto Catalogo - 1985

Jacob Klintowitz - Jornal da Tarde - 1987

Olney Kruse - Interviw - 1987

Roberto Galvão - Arte no Nordeste - Edição Spala - 1986

Reinaldo Roels Jr. – Revista Manchete - 1987

Walmir Ayala - Dicionário Brasileiro de Artes Plásticas - Edição Bozano Simonsen - 1985

Ruy Sampaio - Apresentação de Catálogo -1998

Orlando Villas Boas - Catálogo - 1999

Günter Brausberg - Catálogo - Alemanha - 2001 e 2005

Ingá Thieme - Catálogo - Alemanha - 2002

Emanuel Von Lauenstein Massarani - Diário Oficial São Paulo - 2002

 Siegbert Franklin

ACERVOS

MASP - SP

MAC - CURITIBA - PR

MAMB - SALVADOR - BA

Museu da UFC - FORTALEZA - CE

MAM - Parque Ibirapuera - SP

FIESP - SP

MARP - Museu de Arte de Ribeirão Preto - SP

Museu Banespa - São Paulo- SP

Galeria do IA - Instituto de Arte da Unicamp- Campinas - SP

Museu do CCBEU - Belém - PA

Palácio Nove de Julho - Assembléia Legislativa de São Paulo - SP

MACC- Centro de Arte e Cultura Dragão do Mar

Ruy Sampaio (Brasil). Crítico de arte. Texto escrito em Paris, em 1997. Contato: fsiegbert@uol.com.br. Página ilustrada com obras do artistas Siegbert Franklin (Brasil).

RETORNO À CAPA ÍNDICE GERAL BANDA HISPÂNICA JORNAL DE POESIA

procurar textos